Publicado em

Historia da Motorola

Motorola-icon

Historia da Motorola: Foi graças a Motorola que nasceu a telefonia móvel e alcançaram toda a sua grandeza não só como marca mas como um importante protagonista no mundo da eletrónica e das telecomunicações que lhe deu grandes aportações à humanidade.

Como surgiu a empresa

Motorala Founders paul galvin and joseph galvi
Paul e Joseph Galvin

Para Paul e Joseph Galvin, dois irmãos que em 1928 tinham posto em marcha um pequeno negocio en el sector eléctrico em Chicago. O êxito como empresários não demoraria muito em chegar; na realidade, só lhes tomaria dois anos em alcançar pois a um dos seus empregados ocorreu-lhe uma ideia que mudaria para sempre o rumo do negocio que marcaria para sempre o destino da empresa.

O negocio, que no inicio se chamava Galvin Manufacturing Corporation, tinha uma apenas cinco empregados e a sua intenção no principio era a de fabricar um eliminador de baterias; um dispositivo que permite aos rádios que usam bateria funcionar com energia eléctrica. No entanto, à medida que se tornava cada vez mais acessível e fácil encontrar rádios que funcionavam com energia tornavam cada vez mais obsoleto este dispositivo.

Por sorte para os irmãos Galvin a ideia de um dos seus empregados mudaria o negocio e revolucionaria as industrias grandes em crescimento como a dos automóveis e a das telecomunicações.

 

1930: É criado o primeiro radio para automóveis e com ele nasce a Motorola

Elmer wavering
Elmer Wavering

Tudo isto surgiu das mãos de Elmer Wavering, um empregado dos irmãos Galvin que observou que durante uma época as pessoas costumavam sair para ver o por do sol nos seus carros, razão pela qual pensava que seria boa ideia que estas pudessem por música nos carros.

No entanto, isto não teria sido possível levar a cabo se não fosse pelo apoio que Wavering teve por parte dos seus chefes, que o animaram a por em marcha a ideia e levar a cabo a instalação do primeiro radio num automóvel.

Desta forma depois de fabricar o modelo de prova, que era bastante pesado, instalaram dentro de um veículo fazendo que este finalmente pudesse funcionar num automóvel em andamento.
Assim nasceu o primeiro radio para automóvel e com ele a  Motorola.

Origem do nome

Apesar de ter conseguido aperfeiçoar o desenho e o funcionamento do radio, os donos do que então se poderia considerar uma pequena oficina ainda não lhes tinha ocorrido um nome para o novo dispositivo de modo que este pudesse ser comercializado ao público. No entanto valeria a pena a demora pois para a época, o mesmo não podia ter tido melhor resultado. Aproveitando o auge dos diferentes aparelhos e dispositivos de audio criados naqueles tempos (a maioria dos quais faziam uso do sufixo “ola” entre os quais podemos citar alguns como a vitrola, a radiola o rock-ola), foi uma escolha acertada para os fundadores aproveitar a positiva e forte associação do sufixo com aparelhos de audio que além de estarem na moda para fazer referencia ao seu radio dentro do carro.

E assim nasceu a Motorola

Lançamento do radio para auto “Motorola”

Felizmente para os fundadores da Galvin Manufacturing Corporation, foi um êxito ter podido provar o seu produto e alcançar a baptiza-lo antes de que se tornasse comum no mundo comercial de vendedores de automóveis. Apesar  de não ter podido mostrar num stand o produto, os seus fundadores sabiam que esta era una oportunidade única para fazer o lançamento do mesmo que de maneira nenhuma podiam desperdiçar. Por essa razão, decidiram criar o seu próprio espaço no parque estacionamento onde tudo seria posto em pratica. Desta maneira o radio o dispositivo chamado Motorola que podia instalar-se na maioria dos carros da época foram novos ou usados, rapidamente seria algo que todos queriam ter. Como aconteceria com o primeiro telefone movel que seria criado varios anos mais tarde, e viria a converter-se numa tecnologia sem a qual ninguém que tivesse um carro poderia viver.
O radio Motorola, uma inovação que marcaria o destino da companhia.

Além do êxito que estava a ter o seu dispositivo, a companhia e os seus fundadores não demoraram a perceber que esse produto tinha outras possibilidades e formas de aproveita-lo. Foi assim como desenvolveram rádios moveis de duas vias que inicialmente foi algo revolucionário que ajudou a modernizar as primeiras unidades policiais nos Estados Unidos. Mais tarde o uso destes rádios viria a estender-se a outros trabalhos e ofícios e perduraria até aos nossos dias.

Desenvolvimento de novos sistemas de comunicação antes de estalar a segunda guerra

Numa viagem que Paul Galvin, um dos fundadores da companhia fez com que a Europa antes de estalar a segunda guerra mundial, este pudesse dar-se conta da crescente imponência militar que tinha em varias nações do continente e dessa forma precaveu-se da tensão que existia entre os vários países da zona. Assim sem que o exercito pedisse, deu ordem aos seus engenheiros para que trabalhassem e desenvolvessem equipas seguras e de confiança que pudessem ser usadas pelo exercito Norte americano no meio de um possível confronto bélico.

Tal como suspeitava Galvin deflagrou a guerra pouco tempo depois de ter dado estas ordens e ter dado o inicio da companhia. Começou então a fornecer equipamentos de comunicações às tropas Norte americanas a uma unidade emissora e recetora que então era a mais pequena e resistente do mundo. Pouco depois a empresa fabricaria o famoso Walkie-Talkie um equipamento que tinha maior alcance e claridade na banda de FM.

O trabalho que realizou a Motorola para o governo norte americano constituiu a base dos sistemas de comunicação usados pelas empresas depois da guerra. Por exemplo a Ford usou os sistemas da Motorola para conectar cada um dos departamentos da sua fábrica de River Rouge, a fabrica maior que existia no mundo na epoca.

1940: O inicio de una nova era para la companhia

A partir dos anos 40 houve importantes mudanças na companhia. Entre eles os mais importantes foram a incursão da empresa na bolsa em 1943, a mudança de nome da companhia passando a chamar-se Galvin Manufacturing Company a Motorola, e a sua incursão no campo da micro eletrónica com os semi condutores.

Além de começar a fabricar os seus próprios televisores durante esta década (os quais tiveram um grande êxito pelo seu preço), a Motorola também começou a começou a fabricação de semi condutores, algo que se converteria em o produtor líder a nível mundial durante os anos 70.

As televisões tiveram um êxito importante para a companhia. Durante os anos 60 a divisão encarregada de fabrica-los foi vendida a Quasar, uma marca que fazia parte do portefólio da Panasonic. De esta forma a marca seguiria presente nos mercados onde era mais forte e por isso mesmo continuaria a avançar naquele campo onde mais se tinha destacado e onde a empresa tinha conseguido posicionar-se desde os seus princípios: as telecomunicações.

Finais dos anos 60 a meados dos 90: a marca está entre as primeiras na área das TIC’s a
Motorola esteve aí.

Anuncio que faz referência à presença da Motorola na missão espacial do Apolo 11 em 1969

Um dos feitos que deixam ver a importância e o peso que tinha a companhia naqueles tempos foi ter entrado a formar parte do programa espacial dos Estados Unidos e ter estado vinculado a este durante vários anos. Graças aos equipamentos da Motorola foi que Neil Amostrong pode dizer as suas famosas palavras ao mundo enquanto pisava a lua e que os astronautas em varias missões ao espaço podiam estar em contacto com seu centro de comando em Houston. Bem fora em missões tripuladas ou não tripuladas, a Motorola desempenhou um papel crucial no  programa no qual também lhe serviria de campo de exploração na parte satelite.

Paralelamente com o projeto que desenvolvia ao lado da NASA e o programa espacial, a tecnologia dos semi condutores e micro processadores era nos anos 80 o núcleo da empresa. Estes estavam presentes na maioria de produtos que fabricava a companhia e deste modo podiam encontrar-se em automóveis, computadores pessoais e video jogos.

Por outro lado no que se refere aos produtos de consumo, a companhia que já tinha sido pioneira na fabricação de localizadores por radio, teve um grande êxito em vendas de dispositivos portáteis para o envio de mensagens de texto chegando a ser a marca líder em vendas com a sua marca Bravo.

Beeper Bravo

Modelo Bravo de Motorola número um em vendas no mercado de Beepers.

Podemos dizer que estes dispositivos seriam os predecessores do que mais tarde seriam os telemóveis, uma invenção que revolucionaria por completo as telecomunicações e atrás da qual novamente estaria presente a marca como protagonista principal.

1983: Motorola lanza o primeiro sistema de telefonia móvel

DynaTAC, o primeiro telemóvel da historia

motorola dynatyac
Motorola Dynatyac

Pouco depois de ter investido 15 anos e 100 milhões de dólares para desenvolver o seu programa de telemóveis, Motorola consegue por fim por fim dar inicio ao seu sistema lançado ao mercado o DynaTAC 8000x, o primeiro telemóvel da historia. Longe de ter alguma semelhança com os sofisticados aparelhos deste tipo que se podem conseguir hoje em dia, o DynaTAC era um bloco quase do tamanho de um tijolo cujo o peso era de um quilo e o seu preço rondava os $4.000 dólares americanos. De certa forma poderíamos dizer que o DynaTAC da Motorola representava nesse tempo o que hoje significa ter um modelo de última geração ou até mesmo mais que isso! Talvez foi por isto e pela sua aparição em reconhecidos filmes como Wall Street que acabaria por converter-se num objeto que muitos queriam mesmo sendo esta uma tecnologia que não estava suficientemente desenvolvida. Como brincadeira que ficou para a historia, Martin Cooper, o inventor da tecnologia um dos criadores do produto, realizou uma chamada à sua rival Joel Engel de laboratórios Bell da AT&T para provar o aparelho. Um dos maiores feitos da companhia foi fazer que os seus produtos cumprissem a norma de seis sigma, o que supunha uma garantia que certificava que o produto funcionasse corretamente en 99,99966% dos casos.

John Mitchell e Martin Cooper, criadores do DynaTAC

Com o aperfeiçoamento das redes, a introdução da tecnologia GSM (Global Systems for Mobile Comumications) surgiram novos modelos para manter a sua posição dominante no mercado. Seis anos mais tarde a companhia lançaria o seu Modelo MicroTAC que era consideravelmente mais pequeno que o seu antecessor e em 1996 o StarTAC, um telemóvel que na América Latina chegou a ser mais conhecido que os anteriores e oferecia um tamanho suficientemente cómodo.

micro tac
Micro tac

Vários anos depois, em 1989, veria a luz outra jóia, o MicroTAC 9800x, cujo desenho continha uma tampa que se desdobrava discretamente em cima do teclado. Foi o mais pequeno da época, apesar de que se movia em 23 centímetros impossíveis de guardar em um bolso das calças ganga corrente. Pesava 350 gramas.

O telefone incorporava um sistema alfanumérico junto com diversas características standard. Um menu numericamente organizado permitia que o utilizador seleccionasse as opções para realizar as operações telefónicas. Vendia-se por preços elevados em comparação a atualidade, a mais de 3.200 euros.

 

 

 

1994: StarTac, o legendario disenho com teclado que dobra tapando o ecrã.

Em 1994 a Motorola apresentou o célebre StarTAC, cujo desenho em forma de concha é mundialmente conhecida. A diferença do terminal anterior, este dobrava-se de cima para abaixo, tapando inclusive o ecrã LED/LCD. Era mais pequeno e leve que o seu antecessor, e foi um êxito na época. O seu preço reduziu-se ao equivalente a 1.000 euros na atualidade, uma verdadeira conquista.

v3 silver
Motorola V3

Chegou posteriormente a gama Razr V3, num momento em que a marca americana tinha cedido o testemunho à então poderosa Nokia. Aquele terminal, lançado em 2003, de aparência atrativa e leve (95 gramas de peso), mantinha-se esse desenho «flip» que permitia dobrar-se, mesmo tinha uma ecrã exterior que continha certas informações. Tinha um painel LCD, umas dimensões de 98 x 53 x 13.9 milímetros, câmara e uma bateria de Ion-Litio de 680 mAh. Ao longo do tempo Motorola foi modificado o seu desenho em diferentes versões apresentadas.

motorola-startac
Motorola Startac

A resposta ao começo dos «smartphones» foi o Motorola Droid, em 2007, um terminal que mantinha um teclado físico, o qual dobrava-se de forma horizontal e que usava o sistema operativo Android 2.2. O ecrã era tátil e oferecia uma câmara de 5 megapixels. Comercializou-se com o nome de Milestone, e possuia a estrutura mais fina do mercado (então) com teclado QWERTY físico deslizante e uma espessura de apenas 13.7 milímetros e 165 gramas.

O seu ecrã panorâmico tem um tamanho de 3.7 polegadas e uma resolução de 854 pixeis de largura e más de 400.000 pixeis no total. Desta forma, o seu navegador é compatível com o emergente HTML5; umas características que o tornam num terminal «definitivo» para navegar pela internet, como promete. Além disso, oferecia todos os serviços integrados da Google como a navegação GPS através da Google Maps, além do sistema de navegação MotoNav de serie. A sua bateria, de 1.400 mAh, prometia um dia completo de uso.
Mesmo quando a empresa continuava a lançar no mercado vários modelos que continuavam a ter um grande êxito em vendas e que mostravam cada vez maiores atrativos, a Motorola conseguiu manter-se como líder no mercado de telemóveis até 1998.

 

2014: Lenovo compra Motorola a Google

Moto Logo

Em 2014 a Google assinou a venda da Motorola à Lenovo, desde então a Motorola by Lenovo revolucionou o mercado da gama media e baixa com terminais de prestações potentes e preços acessíveis. As vendas cresceram em todo o mundo, graças aos modelos Moto G e o Moto Z.

A companhia foi melhorando as câmaras dos seus dispositivos progressivamente e subiu posições com os seus últimos modelos oferecendo uma qualidade otima em relação ao preço dos terminais. O Moto G de 2015 subiu subido de 8 a 13 megapixeis na câmara principal e de 2 a 5 no caso da frontal. Também incorpora um sensor Sony IMX 214, que consegue imagens de melhor qualidade, com mais resolução e cores melhoradas.

Atualidade e futuro: Motorola by Lenovo

Por outro lado o Moto X4, conta com uma câmara Super-Selfies, a melhor do mercado  que oferece uma qualidade surpreendente, especialmente se tivermos em conta o preço do terminal com 3GB de RAM. Os Motorola utilizam versões de Android puros sem modificações.

A Lenovo continua a trabalhar com novos projetos para satisfazer as necessidades dos clientes. Para este ano 2018 está a trabalhar na gama Moto Z3 e acaba de lançar o novo Moto G6, Z2 Force e sem deixar de mencionar os exclusivos Moto Mods módulos que personalizam e acrescentam novas funcionalidades tecnológica  ao seu Motorola.

motorola-moto-G6-motorola-
Moto G6
moto z2 force edition
Moto Z2 Force
Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *